sábado, 28 de agosto de 2010

Capitulo 6 – primeira parte.

Era uma noite de sexta normal para todos que escutavam a voz de Vanessa, mas para apenas um era diferente. A primeira noite de sexta em NY, era especial.

Já fazia um dia que não se vinham uma eternidade para o subconsciente de Zac, que era o único que reconhecia que sentia falta dela, por que ele em si, não se dava conta disso, bom, pelo menos não ainda.

Naquela noite, o som das guitarras e da bateria dominava o local, o restaurante de Robert, que estava feito loco, andando para todos os lados, procurando verificar a satisfação de todos os clientes.

Mas quem se importava com Robert quando Vanessa estava em cima do palco, arrasando com uma guitarra na mão? Zachary que não!

Seu subconsciente fez com que os olhos procurassem Nessa desde o primeiro momento que pisou os pés no restaurante. Enquanto Joe cumprimentava alguns amigos e ele procurava sorrir para eles, ela estava lá, fazendo o que melhor sabia fazer... Cantar e tocar.

Desta vez ele estava prestando atenção, pode perceber que se tratava de uma banda incrível, a voz de Vanessa, dava leveza ao som pesado dos instrumentos. Com certeza ela não tinha percebido a presença dele ainda, mas ele sim!

Os soltos como das ultimas vezes que a virá, um short e a bota nada convencional era o destaque de sua composição, apesar do frio, mas o restaurante era quente e com certeza, pelos movimentos que fazia, estava até suando.

Ele observou cada detalhe dela, entre roupas e o corpo, cada jogada de cabelo e trocas de dedos nas cordas da guitarra. Olhava admirado com o jeito que se comportava no palco, os braços que se levantavam, os lábios que quase encostavam no microfone, todos os movimentos que ela fazia, eram todos capitados pelos olhos atentos de Zac.

Sentou-se em uma mesa bem próxima ao palco onde Nessa estava. E Robert apareceu rápido, já que Joe sumiu atrás de demi.

Robert: e ai Zac? Uma bebida?
Zac: não, eu não bebo!
Robert: a não acredito? Não bebe? – ele riu, despistando finalmente os olhos de Vanessa.
Zac: não, eu não bebo! – Robert sentou-se com ele.
Robert: você é um bobo sabia? Uma bebida às vezes é um ótimo ombro pra chorar as mágoas! – Zac sabia disso!
Zac: é eu sei...
Rober: foi mal Zac, eu... Desculpe-me por... Ah você entendeu não é?
Zac: magina, você não falou por mal.
Robert: eu vou lá, é... Vou ver se estão precisando de algo na cozinha...
Zac: pode ir...

Pronto, voltou a mesma dor que incomodava seu coração há meses, desde que ela se foi. Não mais ouvia Vanessa cantar, só pensou nas palavras de Robert “Uma bebida às vezes é um ótimo ombro pra chorar as mágoas”. Talvez se estivesse se tivesse se tornado um bebum não sofreria tanto.

Pensou em beber, varias vezes no tempo que passou enfiado em seu quarto no Pensilvânia, mas não o fez por que toda vez que ameaçava virar uma taça de vinho, algo não ele deixava continuar.

Depois de um tempo, pensando e a ponto de derramar algumas lágrimas enquanto a imagem de Kate passava por sua mente, ele percebeu que Robert havia deixado a bebida que estava bebendo na mesa com ele. Não pensou duas vezes antes de pegar aquele copo na mão e ameaçar virar, não conseguiu e não por que algo não permitiu, mas porque alguém não deixou.

Nessa: porque esta aqui sozinho? – ele olhou assustado, com os olhos arregalados, por um momento pensou que o próprio Deus havia decido para impedir que ele bebesse algo nas condições emocionais que estava.
Zac: não estava cantando?
Nessa: já acabou, faz um tempo já! O que faz aqui sozinho? – ele encarou.
Zac: nada só estava pensando – ela fez uma careta e sem querer, uma daquelas lágrimas que estavam ameaçando cair desceu no rosto de Zac.
Nessa: esta chorando? Ah não, isso não! E ainda iria beber? – ele não respondeu – O que disse sobre sorrir?
Zac: é você disse para sorrir, mas o que eu faço quando eu tenho vontade de chorar? – mas lágrimas acumuladas desceram o rosto de Zac.

Nessa não pensou e se agachou e com a mão direita limpou as lágrimas que desciam. Ele olhou para ela, ainda tinha os olhos marejados pelas outras lágrimas acumuladas.

Nessa: quando der vontade de chorar... Você chora!
Zac: é simples assim?
Nessa: é sim, chorar é bom! Você por para fora é melhor do que guardar e ficar pior!
Zac: então por que disse pra rir? – ela riu, o sorriso contagiante de Vanessa, o fez rir também.
Nessa: para você dormir bem, sei lá, só queria que se sentisse bem...
Zac: e fez!
Nessa: que bom! – ela levantou, Le já estava observando, achou melhor não dar mais motivos do que ela já tinha para encher Vanessa depois – levante dessa cadeira e vá comer alguma coisa.
Zac: eu não estou com fome...
Nessa: mais tente comer, já esta todo mundo sentado e comendo, eu só vou tirar essa roupa suada e sentar lá também. Então vá lá! – ele levantou.
Zac: esta bem, eu vou!
Nessa: já estou indo lá – desta vez quem tomou a iniciativa do abraço foi Zac, Nessa até se espantou um pouco, mas logo soltou um riso, enquanto Le fitava os dois com o olhar de onde estava.

------------------------------------------------
Obrigado pelos comentário.
Comentem!
Beijos *-**

6 comentários:

Tainá disse...

amei amei *-* esse Robert só fala o que não deve u_u
huum será que a Le ta gostando do Zac? ou e só curiosidade mesmo , pra saber o que ta acontecendo? estou super curiosa , adoro a fic , posta mais =D
bgs

Anônimo disse...

linddooooooooooooooooooooooooooooooo

17Sophie disse...

Lindo!!!! Amei... é o que eu digo! O Zac só ta bem com a nessa *-* Foi tao fofo ela limpar as lagrimas ao zac ;D Amei

Madelynn Ann disse...

Ameiiii
Amoo todas sua hisotoriass...
Posta Logoo

AnneZanessa disse...

Nem preciso falar que estou adorandooooooo!!!!!!
Não seja cruel... posta logo!!!
Amiga mais nova de blog!!!!!hehehe

Anônimo disse...

ameeeeeei *-*