sábado, 6 de novembro de 2010

Capitulo 10 – primeira parte.

Ashley saia apressada de sua casa, com toda a sua bugiganga escolar, ela era professora de música na escola primária que ficava no centro de Erie, a cidade pequena e fria que morava desde quando voltou de NY para cuidar de sua mãe doente, uma senhora já com idade avançada não poderia ficar sozinha com peneumônia em um lugar em que os vizinhos só se ajudam quando a união iria gerar renda para alguém. Ela destrancou o carro e puxou a porta, quando ouviu seu nome sendo gritado alto e olhou assustada.

Uma mulher de meia idade, de olhos verdes que não aparentava a sua idade, sem se quer uma ruga, ou a maquiagem era impecável ou a genética a ajudava muito, rosto liso e uniforme, demorou mais Ashley reconheceu logo, era Sara, a mãe de Kate.

Sara: Ashley, ainda bem que te encontrei em casa – ela sorriu.
Ash: na verdade eu já estava de saída!
Sara: eu sei, a aula de música! As crianças te adoram sabia?! – ela fez um sorriso meigo, enquanto Ashley continuava com a mesma expressão.
Ash: o que quer Sara?
Sara: quero conversar, falar de Zachary... Fiquei com saudade – ela falava como se não soubesse que Zac já não estava ali, mas era impossível já que o assunto da cidade era a “covardia” dele de fugir das memórias e ir para NY.
Ash: Zac esta em Nova Iorque Sara, e eu estou atrasada, se quer conversar, conversaremos depois que eu voltar!
Sara: mas não vai demorar somente cinco minutos do seu precioso tempo Ashley. – Sara prometendo falar pouco e rápido? Ela sabia que não havia como ser verdade.
Ash: Ok Sara, pode falar!
Sara: vou ser direta, de quem foi a estúpida ideia de mandar meu filho para aquela selva de pedra?

Ela exagerara filho? Sara afastou-se de Zachary, Ashley e todos os antigos amigos da filha, depois do acidente e só tinha tempo para ficar de cima para baixo todos os dias reavivando a memória das pessoas, falando de Kate e seus maravilhosos feitos, ela já nem mais ligava para os outros dois filhos, Travor e Brian, só tinha tempo para falar da filha e engrandecer sua passagem por esse mundo e quando soube de Zac revoltou-se por ele estar tentando esquecer a sua obsseção, sim, Kate depois da morte se transformou de filha para a maior obsseção de Sara.

Ash: estúpida ideia? Sara, ele foi para lá porque quis, e a senhora esta falando com quem teve a ideia e então tenha mais respeito comigo! – ela se irritou.
Sara: perdoe-me Ashley, mas afasta-lo de quem mais o ama não é o remédio para fazer ele sair da depressão – a cara de cinismo e a pertinência de insinuar que Zachary era doente, fez Ashley querer acertar Sara com um tapa que faria ela virar o rosto.

Ash: as lembranças estavam sufocando Zac, ele foi para lá para tentar ter uma nova vida, recuperar o que perdeu nos últimos seis meses, Nova Iorque é uma cidade Sara não um hospital para doentes e muito menos para Zachary que não é nenhum doente.
Sara: quero conversar com ele e você irá me levar para lá, pode ficar tranquila, cuido das passagens, você vai me levar até ele, preciso conversar com ele para entender o que se passa.
Ash: não tem o que entender, ele esta bem e não precisa de você ir ter-se com ele, só vai gastar seu dinheiro Sara, deixe-o quieto, ele já sofreu demais.
Sara: só vou ter certeza que ele esta bem, quando eu ver com meus olhos que esta!
Ash: porque se importa tanto, se sua preocupação tivesse fundos, não teria o deixado morrer aos poucos dentro daquela casa.
Sara: não tive tempo de acompanhá-lo.
Ash: claro que não teve, estava ocupada demais tentando conseguir do prefeito o direito de colocar um busto de Kate na praça central, - Ashley fez cara de irônia e revirou os olhos, Sara flamejava de raiva - poupe-me Sara, sua presença vai causar uma recaída a ele.
Sara: você querendo ou não, eu vou a NY este final de semana, e é melhor que você vá junto! – ela saiu e depois falou de longe que ligaria para Ash para acertar os detalhes da viagem.

Ashley fechou os olhos, não teria escapatória, teria mesmo que ir a Nova Iorque no final de semana, não queria nem pensar o Sara poderia fazer se estivesse lá sozinha, teria que ir para controlá-la, ela entrou no carro, ainda sem acreditar, que mulherzinha, pensou ela.

O único motivo do interesse de Sara,era fazer Zac voltar para Erie e fazê-lo lembrar de Kate, e ela tinha que pensar o que usaria para isso, chantagem emocional era uma boa ideia, sabia que ia usar Kate e sabia usar as palavras para comover então falaria da filha em todas as oportunidades que aparecessem e ele teria que concordar que não consegue esquece-la e então voltaria para casa e Sara voltaria a ter o controle da situação, fingindo ser a mãe cuidadosa disposta a cuidar dele e deixando Kate viva na memória de Zac.

Pois só o que interessava para Sara era não deixar a filha morrer, ela só não havia se dado conta totalmente que a morte de Kate já havia ocorrido e que uma hora ou outra ela teria que assumir que a filha não estava mais com ela.

---------------------------------------------------------------
Pronto, postei!
Espero que goste, a história vai começar a entrar na metade agora, ainda era só o começo, mas a partir desse capitulo 10 já entra na meio .
Obrigada pelos comentários, comenta mais gente?
Beijos ! *--*

6 comentários:

Anônimo disse...

lindoo,
posta logo... amo sua fic
beijos!

• Paula & Line* disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Que raiva!Essa Sara só vai levar dor de cabeça pro pobre coitado do zac que tá super feliz em N.Y.
AFF...ODEIO ela.
O cap ficou maravilhoso.
Posta logo
Bjos amorê

AnneZanessa disse...

ja garrei ódio dessa Sara!!!!!!!!!!
Mulherzinha insuportável....

tomara que ela não consiga influenciar Zac e que Vanessa coloque ela pra correr de NY.... rsrsrs


Posta logooooo!!!!!!!!!!!

Liiηєє disse...

Que sara filha de uma boaa mãe..
Ela não entende que a Kate morreu?
Serio to com raiva dela..
Rum..
Tá super lindo amiga..Posta mais bjus ♥

Tainá disse...

Que raiva dessa Sara, espero que esse plano dela de errado, não quero ver o Zac triste de novo, ele está tão feliz ...
eu odeio ela, e muito,
o capitulo está super lindo, eu amei, posta mais =D
beijos'

Bekinha Hudgens disse...

Possstta +